A maçã na luta contra o colesterol

A maçã possui um tipo de carboidrato complexo, que chama pectina formando as fibras e quando dissolvido em água, produz uma massa gelatinosa, que absorve os ácidos biliares no tubo digestivo, reduzindo-os junto com as fezes.  Portanto não tendo a reciclagem dos ácidos biliares no tubo digestivo, o nosso corpo precisa do colesterol para formar novos ácidos biliares, e com isto irá reduzir a taxa de colesterol no sangue.
Para quem está fazendo tratamento para excesso de colesterol a maçã vem auxiliar nesta diminuição. Pesquisadores da Florida State University, nos Estados Unidos, publicado no Journal of the Academy of Nutrition and Dietetics, concluíram que comer duas maçãs por dia pode reduzir o colesterol em até 25%. Esta pesquisa contou com a colaboração de 160 mulheres voluntarias menopausadas. Foram divididas em dois grupos: o primeiro ingeriu 75 gramas por dia de maçã seca (cerca de duas maçãs frescas) e o segundo consumiu a mesma quantidade de ameixa.
Foi feito o acompanhamento por 12 meses e os exames de sangue que mediam a taxa de colesterol eram realizados a cada 3 meses. Nos primeiros 3 meses já observou que a taxa de colesterol total diminuiu 9% no grupo que comia malas e o LDL (colesterol ruim) reduziu 16%. Com 6 meses de estudo o LDL diminuiu 24% e o colesterol total 13%. Observou pouca diminuição nos níveis de colesterol no grupo que comia ameixa.