Os benefícios do gengibre

1) O que quer dizer um alimento termogênico?
São alimentos antioxidantes que aumentam a velocidade das reações químicas (metabolismo basal) e a temperatura corporal, isto é, aumentam a velocidade com que o organismo queima as calorias.
2) Quais são os outros alimentos termogênicos que existem?
São considerados alimentos termogênicos: maçã, pimenta vermelha, mostarda, vinagre de maçã, acelga, aspargos, couve, brócolis, laranja, kiwi, limão, cafeína, guaraná, chá verde, gorduras vegetais, gorduras de coco, produtos derivados de chocolate, Omega 3 e 6, CLA (Ácido Linolêico conjugado) e até água gelada.
Beber oito copos de água gelada por dia queima cerca de 200 calorias. Isto porque o organismo gasta energia para elevar a temperatura da água de 5ºC para 37ºc, que é a temperatura corporal interna.
3) É verdade que o gengibre estimula o metabolismo e, por conseqüência, auxilia na queima de gorduras e emagrecimento?
Pesquisas realizadas na China e na Grã Bretanha, indicam que o gengibre também é capaz de acelerar o metabolismo em até 20%, aumentando a queima de calorias.
4) Como tem magnésio e fósforo, estimula a fixação de cálcio aos ossos?
Sim. Cada 100 g de gengibre possui 157 mg de magnésio, que é considerado o mineral do músculo, sendo relaxante muscular e estimulante na formação de novas células;
O magnésio é indispensável na fixação de cálcio nos ossos, podendo causar ou agravar quadros de osteopenia e osteoporose no adulto e dificultar a calcificação correta dos ossos na infância e adolescência. 144 mg de fósforo, que fornece energia para as funções intelectuais e nervosas;
O fósforo participa, obrigatoriamente, da formação dos sais de cálcio, motivo pelo qual pode ser encontrado nos ossos e dentes numa proporção de 70 a 80%.
Possui ainda:
1.126 mg de potássio, importante para reposição de tecido muscular;
106 mg de cálcio, responsável pela construção e conservação da estrutura óssea;
5,2 mg de niacina (vitamina B3) eficaz na redução do colesterol.
5) Existem contra-indicações para o gengibre?
Evitar quando a pessoa possui hipersensibilidade ao gengibre ou seus componentes. Não utilizar nos períodos de gravidez, lactação, crianças menores de 6 anos. Evitar em pacientes com cálculos biliares (pedras na vesícula).
6) alguma coisa com respeito ao gengibre, talvez uma indicação especial, ou algo mais?
Por mais de 5000 anos o gengibre tem sido celebrado tanto por seus valores medicinais bem como tempero na culinária. Os gregos costumavam comer gengibre dentro de um pedaço de pão após as refeições para auxiliar na digestão. O gengibre sempre foi muito aclamado por seus efeitos positivos no sistema digestivo. Ele contém um antiinflamatório natural que pode ser utilizado para aliviar a dor.
O gengibre é obtido a partir de uma planta herbácea originária da Índia.
À parte da planta utilizada no mundo das especiarias é o caule subterrâneo (o chamado rizoma).
Trata-se de um caule carnudo com pequenas ramificações arredondadas, que muitos consideram semelhante à forma de uma mão masculina de dedos grossos e outro aproximado à forma de um pequeno homenzinho.
O Gengibre e seus constituintes exibem uma ampla faixa de atividades farmacológicas: antiemético, cardiotônico, hepatoprotetor, antitrombótico, antibacteriano, antioxidante, analgésico e antiinflamatório, bem como antitussígeno, diurético e estimulante. Preparações de gengibre abaixam os níveis de colesterol, aumentam os níveis de açúcar no sangue, causam um aumento na secreção de saliva e suco gástrico, promovem secreção biliar e aumentam o tônus intestinal e o peristaltismo.
Além disso, o gengibre pode ser um aliado contra gripes, pois tem efeito aquecedor e estimulante sobre a circulação, ajudando o corpo a se livrar de mucos e catarros. É estimulante gastrintestinal, combate os gases intestinais (carminativo), rouquidão. Externamente é revulsivo, utilizado em traumatismos e reumatismos.
Quanto consumir: 1 colher (café) por dia. Em excesso pode irritar a mucosa do estômago.
Como: use a raiz pura, ralada, como tempero (em molhos e assados, por exemplo).
Calorias: 15 em 1 colher (sopa).
Para aqueles que sentem enjôo quando viajam, quer seja de carro ou avião, aqui vai uma dica: mastigue pequenos pedaços de gengibre. A raiz contém um princípio ativo chamado gingerol tão potente como os antiemético convencionais utilizados para combater esse problema.

Álcool VS Alimentação

1. A deficiência de quais alimentos podem causar o ressecamento da pele? Quais os nutrientes que estão relacionados com esse fenômeno?
Sim. A falta de nutrientes no organismo pode trazer muitas doenças! Beleza não põe mesa, mas está à mesa. A alimentação balanceada, além de fazer bem à saúde, ajuda a tornar as pessoas mais bonitas e atraentes. Sabe-se que os nutrientes, tais como vitaminas e minerais, não atuam somente na nutrição dos indivíduos, mas também desempenham papéis específicos fundamentais, colaborando para o bom funcionamento do corpo humano de uma maneira geral.
Cada nutriente possui uma determinada função no organismo. Quando há deficiência de determinado nutriente, não há somente má nutrição, mas problemas relacionados com a função daquele nutriente. As trilhões de células que constituem nosso corpo devem estar saudáveis e em perfeito funcionamento antes que você possa esperar por um ótimo bem estar e energia. Nenhum programa para controle de peso ou nutricional pode funcionar a longo prazo, a menos que as células de seu corpo recebam todos os nutrientes que precisam a partir de fontes de alimentos naturais e suplementos apropriados.
Água
Água é o principal de nosso corpo, correspondendo entre 60% a 70% do nosso peso. Está presente em alimentos e líquidos, e deve ser consumida regularmente. É um remédio muito simples para uma série de condições desagradáveis.
Em média, devemos beber um mínimo de 1,8 litros d’água por dia (sete a oito copos), além de outros líquidos hidratantes (não cafeinados e não alcoólicos).
Deficiência e excesso de vitamina A
O excesso da vitamina A pode deixar a pele rachada.
Principais funções: importante para as funções da retina, principalmente para a visão noturna. Exerce ainda função na cornificação da pele e das mucosas, no reforço do sistema imunológico, na formação dos ossos, da pele, cabelos e unhas. É importante no desenvolvimento embrionário. Tem influência nas reações imunológicas, e teria efeitos na prevenção de certos tumores.
A vitamina A tem função anti-oxidante. Ela se fixa aos chamados radicais livres que se originam da oxidação de diversos elementos. Esses radicais livres teriam um efeito nocivo para as células e são tidos como causadores de arterioesclerose, catarata, tumores, doenças da pele e doenças reumáticas.
Principais fontes: vegetais amarelos (cenoura, abóbora, batata doce, milho), pêssego, nectarina, abricó, gema de ovo, manteiga, óleos de fígado de peixe, fígado bovino, creme, vegetais folhosos verde escuros, óleo de palma-vermelha, tomate, leite, abóbora, e melão.
Necessidade Diária do Adulto 900 microgramas
Deficiência de Riboflavina (Vit. B2)
É importante para o bom funcionamento e a regeneração das mucosas e da pele. Encontra-se presente em quase todas as células vivas.
Embora a vitamina B2 esteja presente em alguns tecidos do corpo, como fígado e rins, ela não é armazenada de forma marcante. Há também, alguns microorganismos presentes no intestino que conseguem produzi-la, mas em quantidades insuficientes.
Fontes: leite (fresco ou em pó);
– Queijos – especialmente ricota, requeijão e cheddar;
– Iogurtes, carnes magras, ovos, vegetais de folhas (couve, repolho, espinafre), fígado, fermento de padaria, coração, músculo de boi e aves, levedo de cerveja, produtos cereais enriquecidos, peixe, banana, lentilha, cenoura.
A recomendação diária de vitamina B2 é de 1,2 mg; para você ter uma idéia, esta quantidade pode ser obtida, por exemplo, com a combinação dos alimentos: 1 xícara (chá) de leite, 1 pote de iogurte de frutas e ½ xícara de espinafre cozido em um mesmo dia, assim, ela é facilmente atingida.
Deficiência de vitamina C
(ou ÁCIDO ASCÓRBICO)
Funções: produção e manutenção do colágeno (integridade celular), cicatrização, absorção do ferro. É essencial para a formação do tecido conjuntivo (que mantém unidas as estruturas do organismo) e para a saúde da pele. Contribui para recuperação de queimaduras e feridas.
Fontes: frutas cítricas, repolho, pimentas verdes Caju, acerola, goiaba, legumes, couve-flor, batata, aspargos, tomate, mamão, frutas cítricas, morango, abacaxi, pimentão verde. Frutas cítricas (laranja, limão), abacaxí, verduras folhosas em geral, repolho, brotos de verduras, agrião, salsa, frutas silvestres em geral, groselha vermelha e preta, morango, framboesa, amora, melão, tomate, ervilha, batata, pimentão , couve-flor.
Necessidade Diária do Adulto 60 miligramas
Deficiência de Ácido Linoleico – Omega – 6
Sinônimos: Nome Vitamina F é uma denominação antiquada que agrupa os ácidos graxos não saturados essenciais (não formados no organismo humano), como o ácido linoleico, o ácido oleico e o ácido linólico. Não são aminas e, por isso, deixaram de ser considerados como sendo vitaminas.
Principais funções: Protetores cutâneos e interferem no crescimento do corpo humano. Os ácidos graxos essenciais são usados principalmente nos cosméticos de uso tópico e servem para deixar a pele macia por terem um efeito antiqueratinizante. São muito usados para tratar as peles secas, peles rachadas e envelhecidas.
O Omega 6 não é produzido pelo nosso organismo. Por esse motivo, tem que ser obtido via alimentação.
Principais fontes : O nome de vitamina F vem por serem os ácidos graxos essenciais encontradas em gorduras. Gordura em alemão é Fett, ou, em inglês, é Fat. É encontrada principalmente no óleo de linhaça, óleo de milho, de girassol, de soja, de caroço de uva, de germe de trigo, nos óleos de oliva e de peixes e, desses, principalmente nos de água fria.
Para ser mais eficiente, o óleo de linhaça deve ser ingerido antes   das refeições, duas vezes ao dia na dosagem de uma colher de   sobremesa/ refeição (4 a 6g, 1g. equivale a 9 calorias).