Medicina Integrativa

Reconhecer no alimento a possibilidade de melhorar a qualidade de vida, de forma que, ocorra a manutenção da saúde. Prevenindo e tratando doenças, melhorando o desempenho do indivíduo em atividades físicas, controles emocionais, intolerâncias e outros fatores.

O que faz um Médico Nutrólogo?

A medicina é uma ciência extremamente vasta no que se diz respeito a gama de suas especializações e atribuições em cada área. Após a formação inicial, um médico deve buscar uma área em específico para que possa ter a propriedade necessária ao tratar de um paciente com determinada condição. Entre as que mais crescem em número de profissionais está a nutrologia, isso pelo interesse e importância da população em buscar um estilo de vida mais saudável e com longevidade. E você, sabe exatamente o que faz um médico nutrólogo?
A nutrologia estuda os nutrientes, vitaminas e alimentos baseada na forma como eles podem tratar, prevenir e também nutrir o corpo humano. Diversas doenças e condições que afetam a saúde estão ligadas de forma direta e também indireta a deficiência de nutrientes e alimentação. Entre elas a obesidade, síndrome dos ovários policísticos, diabetes nos seus mais diferentes tipos, disfunções da glândula tireoide, entre tantas outras. O nutrólogo deve saber como a alimentação e prescrição de vitaminas e medicamentos podem ajudar o paciente em seu processo de cura.
Mas hoje, a nutrologia está indo muito além e cada vez mais busca eliminar a doença em sua raiz, através claro da prevenção. Se a expectativa de vida do ser humano cresce e com ela a qualidade de vida também, as pessoas buscam seus médicos cada vez mais para a “manutenção preventiva da saúde”. Isto é, da mesma forma que nossos bens como os carros precisam disso, nosso corpo também precisa. Saúde não é a ausência de doença, mas sim um estilo de vida saudável em sua forma mais plena, corpo e mente.

Entrevista UOL: Bate-papo com os convidados

Convidada da revista “Dieta Já” fala sobre a eficiência das dietas no inverno. Saiba como entrar em forma de maneira saudável.
(04:15:11) Valéria Goulart: Oi, primeiramente gostaria de dar um grande abraço a todos.
(04:15:09) marcia: quem tem problema de estomago pode fazer dieta
(04:16:15) Valéria Goulart: Márcia, o ideal é passar no médico e tratar primeiro este problema de estomago, para não atrapalhar a dieta.
(04:16:26) marcia: existem varios tipos de dietas para enmagrecer e quem quer engordar existe alguma dieta especifica
(04:17:16) Valéria Goulart: marcia, sim. Existe uma dieta específica para todo tipo de doença, inclusive se a pessoa quer engordar.
(04:17:19) Regina 47: gostaria de saber o que posso fazer para conseguir não ter tanta fome neste inverno?
(04:18:22) Valéria Goulart: Regina 47, prefira alimentos que não contenham muitas calorias. A sopa deve ser de legumes batidos no liquidificador e de preferência evite o uso de creme de leite e molhos, pois geralmente são muitos calóricos.
(04:18:30) fofa: oi valeria, tudo bem? queria saber qual a eficácia dessas dietas da sopa que proliferam no inverno.. obrigada.
(04:19:49) Valéria Goulart: Fofa, tudo bem. Como eu falei, evitar sopas gordurosas. Você pode engrossá-la com farelos, aveia. Coloque estas fibras, pois além delas serem excelentes para o bom funcionamento intestinal, aumenta o colesterol bom e dá uma sensação de saciedade.
(04:19:53) (M): olá, bom, gostaria d saber realmente ql a diferença em fazer dieta no verão e no inverno?
(04:21:49) Valéria Goulart: M, olá. No inverno nosso corpo precisa de mais calor para manter a temperatura basal. Mas devemos aumentar somente 150 calorias a mais na alimentação. Isto corresponde a um pão francês. Este negócio de ficar abusando no inverno justificando que precisa de calorias para manter o corpo aquecido é desculpa de pessoas que não conseguem controlar a alimentação. O excesso de calorias no inverno é somente para esquimós….
(04:22:02) jef: eu tenho 20 anos e peso 96kg to afim de perdeer alguns kilinhos e naum consigo……eu penso e combino comigo mesmo um regime mas naum consigo levar adiante…pelo menos eu estou conseguindo manter esse pesa….mas ficaria muito satisfeito se pudesse perder um pouco…..o ki eu posso fazer pra conseguir me concentrar num regime
(04:23:19) Valéria Goulart: jef, você é muito jovem e depende se este peso é concentrado em músculos ou em gordura corporal…. Primeiramente você precisa querer emagrecer e fazer um esforço para que consiga este ato. Associe exercícios físicos e uma dieta balanceada.
(04:23:22) Carolina: Gostaria de saber qual a dieta recomendada para esportistas no inverno. Você pode comentar o assunto?
(04:24:34) Valéria Goulart: carolina, no inverno o cuidado grande que um esportista precisa ter é não perder a temperatura corporal, pois diminui muito o seu rendimento. A dieta deverá ser elaborada de acordo com o esporte e a pessoa que o pratica. Neste caso o idela é um acompanhamento com um médico nutrólogo.
(04:24:36) Carolina: por que sentimos mais fome no inverno? A vontade de comer chocolate também é maior. Por que?
(04:26:00) Valéria Goulart: Carolina, nosso corpo fica mais aguçado para comermos mais alimentos calóricos. Geralmente a saladinha fica no segundo plano. A vontade de comer chocolate aumenta devido a quantidade grande de calorias que ele possui. Mas troque-o pelo chocolate light, que tem menos calorias.
(04:26:03) Erika: Gostaria de saber dessas dietas de 1200 calorias q prometem emagrecer 5 kg em 15 dias com ajuda de chá verde
(04:27:42) Valéria Goulart: erika, depende do seu metabolismo basal, ou seja, a quantidade de calorias que seu corpo precisa ter para fazer todas as tarefas do seu dia-a-dia. As dietas de 1200 calorias realmente diminuem o peso corporal e a associação de chá verde estimula a quebra de carboidratos na alimetnação. O ideal é tomar uma xícara de chá verde 10 minutos antes das refeiçoes.
(04:27:43) Rudja: o que faz mal e o que faz bempro nosso organismo duante o inverno, e durante o verão também.
(04:29:19) Valéria Goulart: rudja, independente da estação do ano, o que sempre faz mal é manter uma dieta rígida e desequilibrada, sem nutrientes adequados ao nosso organismo. No inverno o ideal é você sempre deixar a região do pescoço, especialmente a nuca protegida, pois nesta região é a entrada do frio e se vcoê deixá-la aquecida não abusará muito da alimentação.
(04:29:24) a8a9: Eh verdade que durante o inverno eh mais facil emagrecer devido ao fato do corpo consumir mais energia que no verão
(04:30:45) Valéria Goulart: a8a9, não que seja mais fácil emagrecer. Geralmente as pessoas não conseguem fazer dietas, pois estão usando roupas pesadas para “segurar” o calor corporal e o gosto por comidas gordurosas aumenta. Mas o corpo gasta mais energia para manter a temperatura basal, então teoricamente perderia mais peso corporal…
(04:30:47) Luiz Carlos: Boa tarde…Eu gostaria de saber se o ACOMPLIA é um bom remédio para quem deseja perder peso..
(04:32:06) Valéria Goulart: Luiz Carlos, boa tarde, o acomplia, ou seja, o rimonabant é um medicamento novo que foi aprovado em abril pela Anvisa e ajuda na perda de peso corporal inibindo receptores endocarabinóides que estão presentes inclusive nos adipócitos. A grande vantagem que pode ser usado em diabéticos.
(04:32:22) Canção do Mar…: vc tira duvidas apenas a quem quer emagrecer ?? pois faço de tudo pra engordar e sem sucesso nenhum..tenho 24 e peso 42..kg
(04:34:24) Valéria Goulart: Canção do Mar, um médico nutrólogo é especialista em todos os tipos de dietas, alimentos funcionais, etc. Claro, que uma pessoa que quer engordar pode procurar este espcialista. Mas primeiro é importante ver se você não engorda devido um problema orgânico, tipo hipertireoidismo, etc.Portanto o ideal é procurar um médico e fazer um check-up de exames para ver se vc não tem algum distúrbio.
(04:34:28) Fabiola: Bem vc poderia indicar sanduiches gostosos de se fazer???
(04:36:17) Valéria Goulart: Fabiola, sanduíches gostosos irão depender do seu paladar. Se você pretende emagrecer evite colocar maionese, molhos e embutidos gordurosos (tipo presuntos gordos). use pão light, queijo branco, alface, tomate, hamburguer na chapa sem óleo e bom apetite.
(04:36:33) junior: quando a pessoa tem algum problema na tireóide… provocando alterações hormonais…. há uma maior dificuldade na perda de peso?
(04:37:24) Valéria Goulart: junior, se a pessoa possuir o hipotireoidismo, geralment eo metabolismo é mais lento e como consequencia a perda de peso será menor e mais difícil. Mas esta patologia corresponde a somente 5% de toda a obesidade.
(04:37:32) Doutor: O que a senhora diz sobre os efeitos gangorra(ou mola) na maioria das dietas, se se concentra no ponto endocrinológico da questão?
(04:39:04) Valéria Goulart: Doutor, a pessoa que tem este efieto gangorra ou ioiô, deve evitar dietas muito radicais. O ideal é a mudança do estilo de vida, adotando hábitos alimentares saudáveis e mais regrados, atividade física frequente e estar sempre em dia com os seus exames.
(04:39:09) marcileia: ola Valéria tudo bem? gostaria de saber se a dieta das três horas é eficiente, e também se ao inves de eu tomar iogurte ou frutas como no verão posso comer bolachas e chocolate quente.
(04:41:20) Valéria Goulart: marcileia, tudo bem, minha querida. Evite sempre deixar o estomago vazio por mais de 3 a 4 horas. Quando comemos, nosso corpo também queima calorias para digerir o alimento. Você até pode substituir o iogurte ou frutas por bolachas, mas elas devem possuir poucas calorias, como a bolacha água e sal ou maisena. Uma dica: coloque no microondas, pêra, mação ou banana com um pouco de canela: é uma delícia e equivale a um lanche.
(04:41:23) (M): Os chás naturais (ex. chá do amanhecer, 18 ervas, etc. ) realmente auxiliam na redução de peso, ou é apenas mito?
(04:42:29) Valéria Goulart: (M), a maioria dos chá (principalmente quentes) são excelentes medidas no inverno. Estes chás com ervas são ótimos e a maioria deles, tendo boa procedência ajudam na redução de peso, pois no mínimo irão manter o estômago ocupado….
(04:42:45) Renata: As vezes eu tenho vontade vomitar tudo q comi ,isso pod ser sinal d bulimia??? sera q devo procurar ajuda medica ?/?
(04:43:42) Valéria Goulart: Renata,como você mesmo já percebeu este problema e está preocupada, deve sim procurar a ajuda de um médico especialista para fazer uma melhor avaliação.
(04:43:44) ..le..: não consigo fazer dieta, já fiz muitas agora vivo no efeito sanfona queria operar o estomago. Quando é recomendado ?
(04:45:20) Valéria Goulart: le, a cirurgia bariátrica geralmente é recomendada quando foi descartada todas as medidas de tratamento existentes. É indicado em caso de obesidade mórbida e a pessoa precisa passar por um avaliação com uma equipe multiprofissional (médicos, psicologos, nutricionista, etc), para fazer uma melhor indicação no seu caso.
(04:45:40) MAGÃO: A senhora poderia me dizer como emagrecer? Eu gostaria muito de saber. Algum tipo de dieta mais eficaz? Qual o melhor tempo para emagrecer? Qual as vantagens de particar exercícios físicos para emgrecer? é aconselhável tomar algum remédio? Ah me desculpa pelo apelido e boa tarde. Obrigado pela resposta.
(04:49:27) Valéria Goulart: MAGÃO, boa tarde.;;;; nossa quantas perguntas… vamos lá:a dieta irá depender do seu cotidiano. Não adianta fazer uma dieta se você não gosta de determinado alimento ou ele não faz parte da sua alimentação. È fundamental a associação de exercícios físicos para obter o sucesso do emagrecimento. Mas prefira uma atividade física que você goste e possa continuar a praticar por muito tempo. Os medicamentos são recomendados somente pelo médico e após uma avaliação mais rigorosa, pois primeiro precisa ser identificado o por quê de você não está emagrecendo. Muitas vezes está no erro alimentar e uma reeducação é primordial.
(04:49:34) Dani: Oi, Valéria. Tudo bem? Vemos mtas dietas que pedem para comermos coisas específicas, mas fica mto difícil fazer isso qdo comemos em restaurantes por quilo ou a la carte. Como manter a dieta mesmo almoçando fora todos os dias??
(04:50:41) Valéria Goulart: Dani, tudo bem, e vc? Existe dietas que possuem substituições, isto é: grupos alimentares que você pode fazer a opção sem seguir rigidamente determinado cardápio.
(04:50:43) barbie: eu acho errado tamar remedios fortes para emagrecer pq minha tia tomava e agora ela vive com dores de cabeça e vc acha certo tomar remedios fortes para emagreçer
(04:51:45) Valéria Goulart: barbie, estes medicamentos “fortes” é meio relativo. Muitas vezes o médico passa um remédio para a pessoa e ela toma uma dose maior do que foi recomendado pelo mesmo. Mas nunca toma nenhum medicamento sem o conhecimento do seu médico.
(04:51:49) camilo: ainda sobre redução de estômago: Uma amiga fez e seu médico receitou complementos vitamínicos. A menina está comendo apenas carnes e massas, praticamente nenhuma folha! Ela diz que os complentos suprem as folhas. Isso procede?
(04:54:34) Valéria Goulart: camilo, a pessoa que se submete a cirurgia de estômago, normalmente irá precisar o resto da vida de suplementos vitamínicos. Isto irá depender do tipo da cirurgia que ela fez. O ideal é sempre estar fazendo acompanhamento com um médico nutrólogo para ver as reais necessidades de minerais, vitaminas e outras substâncias de quem fez cirurgia de estômago. No meu consultório atendo muitos pacientes que fizeram esta cirurgia e estão totalmente desnutridos, anêmicos e envelhecidos, pois não tomaram os devidos cuidados.
(04:54:40) Garoto sarado: dra sou magro, faço musculação e quero perder a barriga que ainda tenho, como faço pra nao perder musculos tb?
(04:56:18) Valéria Goulart: garoto sarado, você deverá concentrar a atividade física mais focada nesta região, mas se você possuir uma gordura totalmente endurecida, talvez fique difícil eliminá-la espontaneamente. Existe tratamentos estéticos (médicos) baseados com enzimas que dão excelentes resultados sem efeitos colaterais, eliminando-se assim somente a gordura que está “sobrando”.
(04:56:35) polly: boa tarde , minha amiga tem bulemia ‘ gostaria de saber se tem cura “
(04:57:35) Valéria Goulart: polly, boa tarde. a bulimia normalmente não tem cura. Existe sim, o controle que deve ser feito com especialistas e a pessoa ficar praticamente sem crises.
(04:57:52) Estudante: Qual as vantagens de emagrecer no inverno? Quala diferença do verão? Obrigado pela resposta
(04:59:12) Valéria Goulart: Estudante, a grande vantagem de emagrecer no inverno é a satisfação de não ter que “correr” contra o tempo quando se aproxima o verão. No verão a grande vantagem é que tomamos mais líquidos, que facilita a desintoxicação do organismo.
(04:59:45) POLONESA: o que é bom p/flacidez, engordei + 20kg na gravidez já emagreci mas fiquei com a pela mas flácida e atualmente não tenho como fazer academia, esses medicamentos com colageno funciona?
(05:01:01) Valéria Goulart: POLONESA, depende do que “sobrou” de pele. Muitas vezes o excesso de pele é tão grande que a única saída é a cirurgia plástica. Estes suplementos a base de colágeno ajudam deteminado ponto da flacidez, mas com muita limitação.
(05:01:52) Valéria Goulart: Bem, pessoal, gostaria de agradecer toda a equipe maravilhosa da uol e a vocês internautas esta oportunidade. Abração
(05:01:58) Geovanna/UOL: O Bate-papo UOL agradece a presença de Valéria Goulart e de todos os internautas. Até o próximo!

Beterraba ajuda a combater o câncer e hipertensão

A beterraba é uma raiz que possui sabor adocicado e é rica em fibras, carboidratos, fonte de ferro, cobre, magnésio, manganês, cálcio, potássio, nitratos, vitamina A, vitamina C, vitamina E, vitamina K, antioxidantes importantes como carotenoides e licopeno.

O pigmento que dá a beterraba sua cor roxo-avermelhado é a betacianina, e é um poderoso agente de combate ao câncer, principalmente contra câncer de cólon, de acordo com diversos estudos. Os glóbulos sanguíneos absorvem a betacianina e podem aumentar a capacidade de transporte de oxigênio em até 400%. Possui também um fitonutriente chamado proantocianidinas que é anticancerígeno.

As beterrabas são excelentes fontes de vitaminas do complexo B, tais como B1, B2, B5, B6 e B9. Esta última, chamada também de ácido fólico, é importantíssima para a mulher grávida para o desenvolvimento normal da coluna vertebral da criança.

E o suco de beterraba é muito alcalino que o torna eficaz no tratamento da acidose. Beber regularmente o suco pode ajudar a aliviar a constipação.

Essa raiz também é rica em fitoesteróis, que são substâncias vegetais não produzidas pelo organismo humano. A fibra de beterraba vermelha promove a redução do colesterol em 30 a 40%.

Além disso, a beterraba possui nitratos, substâncias que produzem no sangue um tipo um gás conhecido como óxido nítrico, que dilata os vasos sanguíneos e as artérias e reduz a pressão arterial. Por isso, um estudo britânico da Universidade Rainha Mary, em Londres, publicado no jornal Hypertension da American Heart Association, constatou que um copo de 250 militros de suco de beterraba por dia é suficiente para diminuir em 7% a pressão arterial. Ou seja, essa raiz é aliada de quem tem hipertensão.

E o açúcar?

O açúcar da beterraba depois de pronto é quimicamente idêntico do açúcar da cana, cada um com uma composição de 100% sucrose (sacarose). O açúcar de beterraba é utilizado principalmente no norte da Europa, e o açúcar da cana de açúcar é usado pela grande maioria do mundo. Para ter uma distinção entre eles na Europa, é adicionado cerca de 1 a 3% de melaço ao açúcar de cana branco para lhe dar uma cor acastanhada.

Uma pessoa com diabetes deve ter uma alimentação bem balanceada e se estiver com a glicemia controlada pode usar a beterraba crua ou cozida na salada (1 pires dos de chá no máximo por refeição).

Como consumir a beterraba

De acordo com um estudo britânico da Universidade Rainha Mary, em Londres, citado anteriormente, um copo por dia e/ou a ingestão de uma beterraba pequena diária é o suficiente para ter todos os benefícios da beterraba. O ideal é consumi-la crua ou cozida e de preferência com a casca, que conserva melhores os nutrientes.

É muito importante fazer a escolha adequada da beterraba. Prefira com tamanho pequeno e médio pois são mais macias e saborosas. Observe se a casca está lisa e sem manchas ou rachaduras e se tiver folhas, estas devem ser de cores homogêneas e brilhantes, pois seu consumo é recomendado devido ao alto teor de nutrientes.

As beterrabas cruas tem uma substancia importante chamada betaína que, segundo estudos, diminui a substâncias inflamatórias no nosso corpo, auxiliando na redução de diversas doenças e envelhecimento.

Mas a beterraba pode ser consumida em geral nas saladas, sucos, omeletes, cozida no feijão, entre outros.

Beterraba é aliada de quem pratica exercícios

Ingerir suco de beterraba auxilia a aumentar a resistência física e permite que atletas, principalmente em provas de resistência como corrida e ciclismo, consigam exercitar por até 16% de tempo a mais, de acordo com um estudo realizado pela University of Exeter, do reino Unido.

O suco de beterraba contém alto teor de nitrito, que é transformada em nitrato (nitração) e a mesma se modifica para óxido nítrico (NO2). O óxido nítrico, como já foi citado, é responsável de fazer um relaxamento da musculatura da parede dos vasos sanguíneos, resultando em uma vasodilatação e aumento do fluxo de sangue, diminuindo a pressão arterial, aumentando a absorção de nutrientes nos músculos do corpo. Isso resultará em aumento de massa magra, aumento de força (devido maior velocidade da contração da fibra muscular) e uma melhor recuperação muscular após o exercício com um incremento a mais de resistência física.

No pré-treino prefira ingerir o suco (que leva uma beterraba pequena ou média com água) até 60 minutos antes do treino, tempo suficiente para ter o aumento da perfusão sanguínea.

Há também o suco rosa, que é a combinação de laranja com beterraba crua, resultado de um estudo publicado no Journal of Applied Physiology pelo professor Andy Jones. Este estudo demonstra que a mistura melhora em até 10% o desempenho físico, e ainda ajuda na recuperação muscular. A grande vedete deste suco é a beterraba que é uma excelente fonte de óxido nítrico, que promove a dilatação dos vasos sanguíneos, melhorando a absorção de micronutrientes no organismo. A laranja por sua vez, além de ser rica em vitamina C, tem a função de combater os radicais livres que são gerados com os exercícios físicos.

O melhor padrão para perder peso

O melhor padrão para controlar e perder peso e se alimentar de 3 em 3h; isto é ter durante 24h seis refeições (café da manhã, lanche, almoço, lanche, jantar e ceia), totalizando a média de 18 horas se alimentando e seis de repouso. Com isto o corpo utiliza tudo o que comemos sem estocar e acumular em forma de gordura (reserva).
Se a pessoa se alimentar de 2/2h irá sobrepor uma refeição sobre a outra, não dando término do ciclo da digestão, mesmo comendo 1200 calorias diárias, por exemplo. (Além de tudo é muito difícil ficar à disposição durante o dia para se alimentar a cada 2h).
Para que você compreenda o que isto significa, entenda primeiro o ciclo da digestão:
Após a deglutição o nosso corpo armazena o alimento por cerca de três horas. Neste período o bolo alimentar é dilacerado e misturado com diversas enzimas digestivas, transformando-se no quimo. Em seguida, o estômago joga esta mistura no intestino delgado, para dar seguimento na digestão até ser eliminado os “restos” pelas fezes. Após todo este período a pessoa estará com fome novamente.
O cérebro funciona com a glicose que vem dos carboidratos. Três horas depois da refeição, esse nível de açúcar no sangue começa a baixar. Se glicose não chegar na quantidade e na hora certa, o cérebro ficará sem seu único combustível, podendo ocasionar tonturas (hipoglicemia).
Comendo a cada três horas o organismo terá três grandes vantagens:
1) Comer mais freqüentemente estimula o metabolismo, contribuindo para uma diminuição da gordura corporal.
2) Uma vez que cada refeição precisa de menos quantidade de alimentos reduz-se a possibilidade de se excederem às calorias necessárias para essa refeição. Caso contrário, o excesso de energia seria convertido em gordura.
3) Irá prevenir o uso da proteína do músculo ao invés da gordura.
Períodos longos em jejum poderão deixar o corpo com pouca energia para realizar as tarefas do dia-a-dia, e quando for comer, estará com muita fome. Inclua lanches pequenos e pouco calóricos entre as principais refeições, tipo iogurte light, bolachas salgadas, barra de cereais ou uma fruta.
– Em cada rO melhor padrão para controlar e perder peso e se alimentar de 3 em 3h; isto é ter durante 24h seis refeições (café da manhã, lanche, almoço, lanche, jantar e ceia), totalizando a média de 18 horas se alimentando e seis de repouso. Com isto o corpo utiliza tudo o que comemos sem estocar e acumular em forma de gordura (reserva).
Se a pessoa se alimentar de 2/2h irá sobrepor uma refeição sobre a outra, não dando término do ciclo da digestão, mesmo comendo 1200 calorias diárias, por exemplo. (Além de tudo é muito difícil ficar à disposição durante o dia para se alimentar a cada 2h).
Para que você compreenda o que isto significa, entenda primeiro o ciclo da digestão:
Após a deglutição o nosso corpo armazena o alimento por cerca de três horas. Neste período o bolo alimentar é dilacerado e misturado com diversas enzimas digestivas, transformando-se no quimo. Em seguida, o estômago joga esta mistura no intestino delgado, para dar seguimento na digestão até ser eliminado os “restos” pelas fezes. Após todo este período a pessoa estará com fome novamente.
O cérebro funciona com a glicose que vem dos carboidratos. Três horas depois da refeição, esse nível de açúcar no sangue começa a baixar. Se glicose não chegar na quantidade e na hora certa, o cérebro ficará sem seu único combustível, podendo ocasionar tonturas (hipoglicemia).
Comendo a cada três horas o organismo terá três grandes vantagens:
1) Comer mais freqüentemente estimula o metabolismo, contribuindo para uma diminuição da gordura corporal.
2)Uma vez que cada refeição precisa de menos quantidade de alimentos reduz-se a possibilidade de se excederem às calorias necessárias para essa refeição. Caso contrário, o excesso de energia seria convertido em gordura.
3)Irá prevenir o uso da proteína do músculo ao invés da gordura.
Períodos longos em jejum poderão deixar o corpo com pouca energia para realizar as tarefas do dia-a-dia, e quando for comer, estará com muita fome. Inclua lanches pequenos e pouco calóricos entre as principais refeições, tipo iogurte light, bolachas salgadas, barra de cereais ou uma fruta.
– Em cada refeição, equilibre bem os diferentes nutrientes. Uma proporção recomendável é 50% a 60% de calorias, 15% a 20% de proteínas e 20% a 30% de gorduras.
Não é adequado concentrar uma grande quantidade de nutrientes em uma única refeição e, ainda por cima, à noite. O organismo não aproveita os alimentos como deveria, transformando a maioria em gordura. Faça sempre as seis refeições no mesmo horário diariamente. Assim, seu corpo ajusta o relógio biológico com o ciclo da digestão. Com o tempo, o seu estômago irá te avisar quando precisa fazer uma refeição, equilibre bem os diferentes nutrientes. Uma proporção recomendável é 50% a 60% de calorias, 15% a 20% de proteínas e 20% a 30% de gorduras.
Não é adequado concentrar uma grande quantidade de nutrientes em uma única refeição e, ainda por cima, à noite. O organismo não aproveita os alimentos como deveria, transformando a maioria em gordura. Faça sempre as seis refeições no mesmo horário diariamente. Assim, seu corpo ajusta o relógio biológico com o ciclo da digestão. Com o tempo, o seu estômago irá te avisar quando precisa fazer uma refeição.

Por que as mulheres engordam mais?

Existe uma diferença na maneira de engordar entre homens e mulheres. A mulher tem mais gordura do que massa muscular, ao contrário dos homens. Na mulher, a gordura se localiza mais nos quadris, culotes e nádegas sendo conhecida como gordura em pêra. . Os homens normalmente possuem mais gordura abdominal, sendo conhecido como formato de maçã. O aumento de peso na região abdominal é mais diretamente associado com doenças cardiovasculares, hipertensão, derrame, infarto, diabetes e acidentes vasculares.
Em uma hora de atividade aeróbica forte contínua, um homem gasta, em média 800 calorias, e uma mulher, cerca de 600 calorias mesmo se tiverem a mesma altura, peso e idade. A testosterona (hormônio masculino) aumenta a massa muscular (que aumenta o metabolismo) e o homem possui mais massa muscular em relação à mulher. A mulher normalmente acumula mais gordura para que os hormônios femininos funcionem melhor, protegendo-a a fertilidade, mas isto tudo leva a uma diminuição do metabolismo.
Só para lembrar: metabolismo é a velocidade em que as células quebram os nutrientes dos alimentos para transformá-los em energia.
O que é a leptina?
É o hormônio da obesidade, sendo descoberto 1994 por Friedman. A leptina (do grego leptos = magro) é uma proteína secretada por adipócitos (células de gorduras) embora também possa ser encontrados (em poucas quantidades) no epitélio intestinal, placenta (funcionando com um fator de crescimento para o feto, por sinalizar o estado nutricional da mãe), leite materno, músculos esqueléticos, gástricos e cérebro.
A leptina age no sistema nervoso central (hipotálamo) promovendo redução de ingestão de alimentos, tendo um papel importante na queima de gordura. Quando engordamos, as células adiposas liberam leptina, que avisa ao cérebro que controle o apetite. A leptina envia uma mensagem para aumentar o metabolismo. Quando queimamos gordura, os níveis de leptina caem e o centro do cérebro responsável pela fome diz: “Coma”
A leptina está aumentada 2 a 3 vezes nas mulheres e principalmente nas obesas.
Durante a puberdade, existe uma diferença entre meninos e meninas quanto aos níveis de leptina. Um estudo realizado com crianças e adolescentes eutróficos mostrou que esta diferença tem início aos 5/6 anos de idade, quando as meninas já apresentam níveis mais elevados de leptina do que os meninos.
Nas meninas, os níveis de leptina aumentaram progressivamente de acordo com a idade, com o ganho de peso e gordura corporal, enquanto que, nos meninos, isso aconteceu até os 10 anos, ocorrendo uma diminuição progressiva após essa idade.
Com a descoberta da leptina, os cientistas, radiantes, imaginaram que haviam afinal achado a solução para quem fazia dieta. Infelizmente a deficiência extrema de leptina é muito rara. E por incrível que pareça, cerca de 85% a 90% dos obesos apresentam níveis mais altos do que o normal.
Resistência a leptina na obesidade
Em seres humanos obesos, quanto maior a quantidade de gordura, maiores os níveis de leptina circulantes.  Esse achado é paradoxal, já que níveis elevados de leptina deveriam diminuir o apetite e aumentar a queima de calorias. Sugere-se que, possivelmente, os indivíduos obesos apresentem resistência a leptina.
Estudos recentes demonstram que a leptina tenha dificuldade de alcançar o cérebro. Quando uma pessoa aumenta de peso, os níveis de triglicérides sobem, o que pode impedir a leptina de chegar ao cérebro, fazendo que a pessoa sinta fome, comendo mais irá acumular ainda mais gordura. Então os triglicérides bloqueiam a leptina.
Uma pessoa que apresenta resistência a leptina precisa de mais leptina para conter o apetite. Mas, quando as células de gorduras murcham, caem os níveis do hormônio. Essa queda provoca acessos de fome e torna mais lento o metabolismo. O cérebro reage como se estivesse diante de uma escassez de alimentos, economizando energia e compelindo-nos a comer, comer e comer. A cada quilo de gordura que se vai, fica mais difícil perder peso e assim se manter.
Termogênese
A termogênese é a energia gasta durante e logo após a alimentação, isto é: é o processo induzido por alimentos pelo qual o organismo transforma o excesso de calorias em calor, em vez de gordura. Representa 15 % dos gastos calóricos.
A termogênese é estudada desde a década de 60, mas só agora pesquisadores estão descobrindo como ele funciona. Ela é controlada pelo sistema nervoso simpático, ou adrenérgico, sendo um processo fisiológico normal, como a digestão.
A pessoa que tiver a termogênese diminuída tende a engordar. No nosso cérebro, temos um vigia atento, o hipotálamo, uma glândula que monitora a quantidade de calorias ingeridas. O hipotálamo é como se fosse um “inspetor” de calorias “. Quando elas surgem em número superior ao necessário, o hipotálamo envia um recado para que o excesso seja queimado. Se esse processo de termogênese funciona bem, você pode comer o quanto quiser sem engordar porque, em vez de gordura, seu corpo produzirá calor. Quando a termogênese não é ativada, a energia fica armazenada sob a forma de gordura.
Três fenômenos podem acontecer às calorias derivadas dos alimentos ingeridos;
1) elas podem ser usadas para satisfazer as necessidades de energia do corpo;
2) elas podem ser armazenadas como gordura branca; 
3) elas podem ser queimadas por células especiais do corpo conhecidas como Tecido Gorduroso Marrom, ou BAT (Brown Adipose Tissue).
Este último processo é chamado termogênese e significa geração de calor. A termogênese é um processo fisiológico normal, como a digestão. O propósito do BAT é queimar as calorias que o corpo não precisa. Tornar-se obeso, acontece principalmente quando o BAT não está trabalhando adequadamente e o corpo tem que armazenar o excesso de calorias como gordura.
Foi a descoberta de pequenas moléculas nas células de BAT conhecidas como proteínas desacopladoras (UCP). As UCP desacoplam a cadeia de eventos bioquímicos que, em outras células, são usados para transformar as calorias em energia para satisfazer as suas necessidades. Enquanto a quantidade de energia que uma célula normal pode usar é limitada, em grande extensão, pela energia atual que ela precisa, as células de BAT, devido à presença das proteínas desacopladoras, continuam convertendo calorias em calor na medida em que elas continuam sendo estimulados, e na medida em que o corpo tenha gordura branca para alimentar o sistema.
O aquecimento proveniente do metabolismo do BAT é simplesmente perdido; conforme o calor é gerado, irradia-se para fora do BAT, para os tecidos circunvizinhos. Como o fluxo de sangue pelo BAT é muito extenso, o calor é recolhido pelo sangue e rapidamente é levado para fora e dissipado em locais distantes do BAT.
A Pesquisa também demonstrou que, com o passar do tempo e sob o estímulo certo, aumenta a capacidade de queimar calorias. A estimulação do BAT aumenta a quantidade de proteínas desacopladoras e aumenta também o número de células de BAT; isto resulta em um aumento dramático na quantidade de calorias em excesso que podem ser queimadas e postas fora como calor pela termogênese. O aumento da termogênese estimula a produção de mais BAT e UCP, e o ciclo continua.
O pesquisador pioneiro da termogênese e das causas genéticas da obesidade, Arne Astrup da Universidade de Copenhague na Dinamarca, escreveu,: Em várias síndromes de obesidade em roedores a mediação simpatomimética (da termogênese) está defeituosa, e isto conduz a sensibilidade extrema ao frio e à obesidade … da mesma forma, a hipótese avançada de que uma termogênese diminuída no BAT pode ser a causa de alguns tipos de obesidade humana”.
 

Low Carb

 
Plano alimentar segmentado que leva a pessoa a consumir uma taxa máxima de carboidratos de 20% e carne a vontade, de forma que, seja possível usufruir dos seus nutrientes e benefícios e ao mesmo tempo diminuir o percentual de gordura.

A maçã na luta contra o colesterol

A maçã possui um tipo de carboidrato complexo, que chama pectina formando as fibras e quando dissolvido em água, produz uma massa gelatinosa, que absorve os ácidos biliares no tubo digestivo, reduzindo-os junto com as fezes.  Portanto não tendo a reciclagem dos ácidos biliares no tubo digestivo, o nosso corpo precisa do colesterol para formar novos ácidos biliares, e com isto irá reduzir a taxa de colesterol no sangue.
Para quem está fazendo tratamento para excesso de colesterol a maçã vem auxiliar nesta diminuição. Pesquisadores da Florida State University, nos Estados Unidos, publicado no Journal of the Academy of Nutrition and Dietetics, concluíram que comer duas maçãs por dia pode reduzir o colesterol em até 25%. Esta pesquisa contou com a colaboração de 160 mulheres voluntarias menopausadas. Foram divididas em dois grupos: o primeiro ingeriu 75 gramas por dia de maçã seca (cerca de duas maçãs frescas) e o segundo consumiu a mesma quantidade de ameixa.
Foi feito o acompanhamento por 12 meses e os exames de sangue que mediam a taxa de colesterol eram realizados a cada 3 meses. Nos primeiros 3 meses já observou que a taxa de colesterol total diminuiu 9% no grupo que comia malas e o LDL (colesterol ruim) reduziu 16%. Com 6 meses de estudo o LDL diminuiu 24% e o colesterol total 13%. Observou pouca diminuição nos níveis de colesterol no grupo que comia ameixa.